GUTO REQUENA - O ARQUITETO CIBERNÉTICO.

03/10/2017

Você já ouviu falar em Guto Requena? 

É um brasileiro, nascido em Sorocaba, em 27 de novembro de 1979. É arquiteto e designer. 

Fundou o seu estúdio, o Estúdio Guto Requena, em 2008, na cidade de São Paulo. Desde então, desenvolve projetos de arquitetura de interiores, instalações interativas, design de produtos, e ainda atua como consultor de design, escritor e professor. 

Guto vê a arquitetura e o design com outros olhos. Ele intercala o projeto com a tecnologia, de forma que as pessoas que estejam no local possam interagir com o espaço. 

Ficou curioso e quer ver algumas obras dele? 

Vamos lá...

1. Criatura de luz.

Esta é a Criatura de Luz. A fachada de um hotel, localizado em São paulo. Durante o dia é uma fachada comum. Quando o sol se põe ele começa a interagir com a sociedade.

Como?

Simples. A fachada muda de cor conforme a qualidade do ar. Mais poluído, a fachada fica com cores mais intensas. Redução de poluição, a fachada fica com cores em tons esverdeados.

Além da poluição do ar, a fachada também demonstra a poluição sonora. Se aumentar a poluição, as luzes se acendem e apagam com mais intensidade. Se diminuir a poluição sonora, as luzes piscam mais tranquilamente. 

Além de embelezar a cidade, esta obra serve para chamar atenção quanto ao meio ambiente. 

2. Noize chair.

Esta é uma cadeira manifesto, que além de possuir sua finalidade básica, que é a de sentar, tem por objetivo instigar a reflexão das pessoas quanto a poluição sonora.

O Estúdio Guto Requena pegou um modelo, em plataforma digital 3D, da cadeira girafa (desenvolvida por Lina Bo Bardi, Marcelo Ferraz e Marcelo Suzuki)  e deformou este modelo digital através da fusão com o aquivo de áudio coletado na região da Santa Ifigênia, centro de São Paulo.  

3. "Me conta um segredo?"

"Me conta um segredo?" foi uma uma obra de arte pública temporária, instalada no meio da praça Coronel Fernando Preste, no bairro do Bom Retiro, reduto de Imigrantes na cidade de São Paulo. 

Foram colocados cinco bancos de madeira para estimular o convívio coletivo e um sexto móvel, em formato de câmara, onde continha um antigo telefone e a frase "Me conta um segredo?", onde as pessoas eram convidadas a contarem as suas histórias.  

Essas histórias contadas, eram armazenadas num computador e randomicamente eram transmitidas dentro dos móveis, através de caixas de som em seu interior.  

Á noite, os móveis, que eram iluminados e se transformavam em esculturas de luz. 

Não é bacana?

4. Nossa Senhora Aparecida. 

Aqui, foi escaneada em 3D, com precisão de alta resolução, uma imagem de Nossa Senhora Aparecida produzida pelo artesão Vanderlino.

Esse modelo em 3D foi dividido em duas partes. Uma das partes foi impressa com  a técnica de estereolitografia. 

Em seguida, foi aplicado banho de cobre, finalizando esta peça fantástica.

Guto Requena tinha por objetivo com esta obra, demonstrar que "o quanto mais digital e virtual nos tornamos, mais artesanais e analógicos, nós somos".

5. Dancing Pavilion. 

Este é o pavilhão de dança, projetado para uma marca de cerveja, criado para o Parque Olímpico do Rio 2016. 

O prédio possuía sensores espalhados dentro da pista de dança, onde eram captados a música e agitação das pessoas dançando, e assim, movimentava os motores com espelhos na fachada do edifício. 

A fachada, por fora, possuía diversas cores representando a diversidade, e por dentro, eram espelhadas. Quando movimentadas, a parte espelhada refletia o sol durante o dia, dando um efeito lindíssimo.

Bom, essas são algumas das obras deste fantástico arquiteto, por quem sou muito fã. 

Por Aline Soares.

*As imagens utilizadas no post não são autorais, todas foram retiradas do google imagem e bancos de imagens apenas para exemplificar o texto. Caso esteja usando alguma foto sua, por gentileza, entre em contato, para que seja atribuído os devidos créditos.